Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Parque outonal de Serralves

por Zilda Cardoso, em 17.11.13

Fui visitar o Parque como me tinha prometido. As árvores estão deslumbrantes com as suas cores do verde a diferentes tons de amarelo até ao vermelho mais ou menos vivo.

Fui em grupo orientado pelo director do Parque, João Almeida, que contou um pouco da história da 

casa.

Tenho algumas imagens.

 

 

                                                                 

 

                                                .

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:43

Juan Munoz

por Zilda Cardoso, em 12.11.08

 

 

 

Fui ao Museu de Serralves ver a exposição retrospectiva de Juan Munoz.

Em muitas salas fiquei amarfanhada com tanta tristeza e tamanha solidão, mas não na sala central onde um grande grupo conversa e se diverte. São figuras encenadas que sugerem situações reais. De muito longe, tive a ilusão de que eram pessoas a conversar, todas de cinzento com iguais traços sorridentes. Estavam muito entretidas umas com as outras e eu não estava ali para nada.

The Wasteland é uma grande instalação, para mim muito original, com uma triste e pequena figura, ligeiramente desproporcionada, sentada numa prateleira fixada na parede, de pernas penduradas, a olhar um mundo que é um pavimento feito como de azulejos, de padrão repetitivo, que eu pisei a medo ao querer aproximar-me da figura solitária ao fundo. Não sei se queria saber o que ela tinha para me dizer. Ou se receava que ela não tivesse nada para me dizer.

E há a figura ao espelho que talvez espreite para dentro de si própria, e que é surpreendente. Estive alguns minutos a espreitar também e a não compreender. E vi o reflexo do jardim e o da sala e o da figura e o meu. Bastava que me deslocasse um pouco para um lado ou para o outro e tudo era diferente, e tão diferente.

Há um outro trabalho em que duas figuras com máscara estão na frente do espelho. Por que razão estão mascaradas? Diferentemente do outro trabalho, neste não é possível ver qualquer reflexo no espelho. Não nos vemos.

Há figuras com base arredondada em vez de pernas e pés, e por isso não se movimentam nem parecem ver nem ouvir: têm teias nos olhos e encostam a orelha à parede para escutar, sem resultado. São figuras patéticas e comoventes.

E muitos outros trabalhos merecem atenção e reflexão. Vou voltar e ler alguma coisa dos entendidos sobre esta extraordinária exposição.

Gostava de saber opiniões vossas. Querem dizer-me? 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:48




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2010
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2009
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2008
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D