Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Mobilização geral da sensibilidade

por Zilda Cardoso, em 25.10.17

A cidade recortava-se a toda a minha volta e pareceu-me mais espigada hoje, mais saída, desenhada no céu, mais alta do que é hábito, como pode ser?

Os entalhes vão até mais perto das estrelas, exactamente onde elas costumam aparecer. Alguém lhes puxou pelas orelhas, às casas da cidade que cresceu para o céu.

Eu andava a espreitá-lo, há um certo tempo, a espreitar o Sol. Julguei que já eram horas de se levantar.

Preguiçoso, 7 horas e 40 e nada!

Há uma bonita claridade por aqui, esta manhã, mas eu quero vê-lo, tocar-lhe, ter a certeza de que vem, de que veio.

E volto atrás. Como pode a cidade ter crescido para o céu? No entanto, foi isso que aconteceu, se é que compreendem o que quero dizer. (Sempre ouvi Helder Pacheco afirmar que esta cidade não tem por onde se expandir…)

E o Sol?… que não há meio de se erguer! E tem que assomar  acima da Terra para que tudo aconteça.

8 menos ¼! Devo chamar a Polícia, é isso que se faz. Ou uma ambulância, o 115?! O 112!

Faz-me falta. Aprecio o conforto que o Sol me dá. É tão oferecido!

Sei bem onde o avisto, cada manhã, o lugar certo de raiar, os seus fios luzentes… O mundo todo se altera, o meu mundo muda de cor, de temperatura, de beleza, de lucidez! Mas não de estilo.

As árvores também cresceram, se prosperarem muito mais, taparão o azul onde os aviões, para já, passam e… deixam tudo como antes.

Um dia fiquei zangada quando vi, como por magia, surgir o Terminal de Cruzeiros a tapar com o seu branco excessivo o azul deslumbrante que eu achava ser meu e nunca de mais. Durante dias, pensei naquilo: que direito têm eles…!? Aquele pedaço tão grande de azul luminoso assim sumido ou maculado com branco, pelo branco! Mas depois dei-me conta de como era original e bela a forma do edifício, uma obra de arte primorosa, além do mais, e como tal muito estimável, com o seu lugar claramente encastoado no céu das estrelas.

Li que o cientista, Físico, Stephen Hawkings, tinha autorizado Cambridge a divulgar na internet (60 mil downloads, vinte e quatro horas

depois), a sua tese de doutoramento, cinquenta anos apos a ter terminado. Que diz decerto coisas muito valiosas e inspiradoras, fundamentais para a nossa vida, mas para já, só sei que ele nos aconselhou a olharmos para as estrelas em vez de admirarmos os nossos pés.

Também prefiro e recomendo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:40





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D