Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



O Palácio de Santos

por Zilda Cardoso, em 23.05.10

Há poucos dias, em Lisboa, o embaixador de França ofereceu um jantar a portugueses condecorados com a Legião de Honra pelo governo francês. Foi criada a secção portuguesa de entre-ajuda e eu perguntei o que poderia ser essa ajuda. Disseram com pouca clareza que poderiam ser apenas encontros para não deixar morrer uma relação certamente interessante entre o governo francês e esses cidadãos notáveis.

Tenho de investigar e depois conto-lhes.

Eu estava como acompanhante e pude observar com à-vontade e tirar algumas fotografias.

A Casa e os jardins são lindíssimos e o dia de uma temperatura agradável sem qualquer ponta de humidade, apesar da proximidade do rio.

De modo que toda a gente estava bem disposta, sem queixas, e pude ver o jovem Eduardo Lourenço entusiasmado com a vida, o Rui Vilar encantador talvez com saudades do Porto, a Maria Barroso sempre sorridente, amável e bem disposta e tantos que saborearam a presença e as novidades uns dos outros.

 

Vou mostrar-lhes a minha foto com Eduardo Lourenço, para a posteridade, enfim só para dizer que tive o privilégio de trocar três palavras com ele (ou teriam sido mais?).

 

 

 

Eu podia recortar a foto, ficar só o E.L., tentar melhorá-la, mas não teria graça nenhuma, e eu queria ficar ali perto dele. Talvez alguma da sua inteligência ou do seu bom senso ou do seu discernimento me passasse.

 

 

 

 

 

 

 

Estas duas, tiradas do jardim para o rio, são um tanto misteriosas. Esta

 

e esta.
No século XV, o Palácio foi residência real e aqui Gil Vicente apresentou alguns dos seus autos. É também chamado dos Marqueses de Abrantes porque pertenceu a esta família durante centenas de anos. Restaurado no século XIX, foi depois da morte do 8º Marquês arrendado a um ministro de França em Lisboa para a sua delegação e enfim em 1909 adquirido pelo governo francês.
A casa possui um rico mobiliário, frescos e azulejos magníficos, uma sala curiosa com tecto em forma de pirâmide coberto de pratos de porcelana da China, azul e branca, e capela, "exemplo singular da arte do azulejo português", decorada com esplêndidos azulejos do século XVI.
Toda a casa se abre para o jardim e sei que o pomar descia do jardim até ao Tejo. É só um pormenor.
Tão bem rodeados e numa situação privilegiada dentro da cidade, é sempre um prazer estar ali.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:16


16 comentários

De Reflexos a 23.05.2010 às 23:09

Olá Zilda,
Não temos falado, mas eu tenho-a visitado em silêncio... sempre.
Estes palácios são realmente mágicos e se falassem teriam tanto para nos contar...
Fez muito bem em ter mantido a foto original... tirar-lhe-ia a essencia do momento.
Bjinhos e uma óptima semana.

De Zilda Cardoso a 25.05.2010 às 07:12

Que bom é lê-la de novo!
Tenha bom coração!

De Joana Freudenthal a 24.05.2010 às 09:44

E o jantar foi bom? É que o Simão, meu sobrinho, é o cozinheiro da embaixada...

De Zilda Cardoso a 24.05.2010 às 11:48

Ai, foi o Simão? Então parabéns, Joana. Que sobrinho talentoso! Estava bonito o jantar e com bom gosto, quero dizer, bom sabor. Simples e agradável.
Um abraço, Joana.

De Marcolino a 24.05.2010 às 10:47

Olá, Zilda!
O seu charme destaca-se!
Quanto aos propósitos, «Disseram com pouca clareza», acho natural...!
Maria de Jesus, «Maria Barroso», além de ter sido minha professora, foi uma Mulher que, a seguir à minha Mãe, marcou positivamente a minha adolescencia, e a minha juventude! Ainda hoje nutro um carinho muito especial pr esta Senhora!
Boa semana, Zilda!
Marcolino

De Zilda Cardoso a 24.05.2010 às 14:12

É de facto uma senhora!

De CC a 24.05.2010 às 21:39

È a opinião de outra Senhora.
Que classe!

De Augusto Küttner de Magalhães a 25.05.2010 às 17:21

Há talvez 15 anos, em funçoes na empresa onde então trabalhava tive que fazer uma pequena apresentação numa Conferencia da Cruz Vermelha Portuguesa , quando a Presidente era a Maria Barroso.

E ao jantar m/ mulher e eu (eu em funções) fomos convidados para estar com Maria Barroso num daqueles barcos setes pontes no Rio Douro e jantar.
Foi um momento muito agradavel e foi uma conversa deliciosa, com uma Grande Senhora!!

Quanto ao Eduardo Lourenço tive o gosto de o ouvir talvez em 2008 em Serralves em contra-convera com outra pessoa espectacular o José Gil.
Foi um momento muito agradavel em que os dois se abastarairam do só "ter" para ver um mundo melhor, não está a acontecer, mas talvez ainda seja viavel....

De Augusto Küttner de Magalhães a 29.05.2010 às 01:22

O meu filho casa-se amanhã - hoje sábado - estou com aquela sensação de dever cumprido como pai, que tentei conseguir - penso - criar um filho para seguir a sua vida.
Por outro lado, sinto que ao chegar aqui, já, estou aqui....Já passei várias estapas da vida, esta mais uma...com tudo o que e aprende, se aprende, se ensina, se vive....se deixa ficar para trás..quano se entra nos 60ssssssssss.
O meu filho, já vivia com a namorada há mais de meio ano, não está a deixar o ninho, já o deixou, mas ... é mais um passo.......espero - muito - que sejam muitos felizes.

De Augusto Küttner de Magalhães a 30.05.2010 às 16:58

Casamento católico de meu Filho a 29.Mai.
------------------------------------------------------

Queria deixar a muitos católicos um pequena/grande Referência: ao conteúdo do casamento ontem no Convento da Vitória aqui no Porto, de meu filho e sua Namorada.
Os “comes” foram depois em casa dos Pais da Ana Filipe.

Os noivos entraram juntos e sózinhos, depois de todos já lá estarmos, e não acompanhos pelos pais, o envolvimento na Cerimonia de ambos e por ambos foi permanente, o Padre Vasco Pinto de Magalhães, Jesuíta, celebrante , quase não foi o celebrante, mas o acompanhante, o amigo, o orientador, o facilitador, eles que se casavam é que foram os activos, participantes.
Ajudou o Padre Zé Nuno capelão do Hospital S.João, foi uma cerimónia simples, sem a pompa de muitos casamentos, na qual os noivos se envolveram e a dado passo os Pais, Mães de ambos tiveram uma pequena participção.
O Ofertório, não foi uma recolha de esmolas, mas uma oferta a Deus de pequenos/grandes simbolos,sem valor material, mas com tremendo significado de vidas para ambos, feito com a colaboração das irmãs da Ana Filipe, duma prima e de um amigo.

Abstraindo tratar-se de meu filho, abstraindo não ser crente, abstraindo o carisma excelente do Padre Vasco Pinto de Magalhães, e também do Padre Zé Nuno, acho que esta envolvente, dirá muito a todos num momento tão falto de tantos valores, tão importantes, que não só o “ter!.
Os convites foram feitos pelos noivos, por mail, para evitar papel de luxo que normalmente acaba no lixo, o guião da missa foi impresso numa simples impressora caseira, bem como a ementa.

O resto, comes e bébes foi muito bom, muito agradavel, muito participado, muito feliz, mas o principal foi positivamente tão diferente.

Augusto Küttner de Magalhães

De Augusto Küttner de Magalhães a 31.05.2010 às 16:01

Zilda, obrigado, por mesmo a não propósito, me ter deixado aqui , ficar, esta mensagem que penso ser de algum significado para bastantes, para mim...não tem medida!!!!

Obrigado!

De Zilda Cardoso a 31.05.2010 às 19:27

Parabéns aos pais e aos noivos. Que sejam felizes!

De Augusto Küttner de Magalhães a 31.05.2010 às 23:40

Muito obrigado pela parte dos pais do noivo.
Os noivos, apesar de terem perdido o primeiro avião, foram noutro mais tarde, mas já foram......
Os pais da noiva, estão muito felizes também.

De Marcolino a 02.06.2010 às 08:20

Parabéns ao novo casal. Parabéns aos pais de ambos. Votos de um casamento de longa duração, pleno de dois Bons Corações, Honestidade, e Partilha entre ambos!
Cumprimentos
Marcolino

De Augusto Küttner de Magalhães a 14.06.2010 às 12:59

Caro Marcolino

Muito e muito obrigado.

Como é evidente neste momento, deseja-se que sejam felizes, que saibam viver bem, independentes de nós, a vida deles, e que de quando em quando , tendo oportunidade e pachorra se lembrem de nós.

Obrigado e um abraço do

Augusto

De João Nuno a 01.06.2010 às 02:17

Querida Zilda...
hoje, ainda que não venha a propósito deste post, um abraço estendido a si com a alegria de criança. Com a beleza de ser criança...neste dia especial para muitos.
Boa semana
João Nuno
http://joaonunomb.spaceblog.com.br

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2010
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2009
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2008
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D