Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Tenha um bom coração!

por Zilda Cardoso, em 14.05.10

 

 

 

Tenha um bom coração!

 

Acham que será uma delicada saudação em vez do habitual bom dia?!

Agrada-me. A mim agrada-me muito porque me convenci de que, se cada um de nós desejasse a cada um dos outros, todos os dias, logo pela manhã, que tivesse bom coração, haviam de aparecer os frutos desse continuado desejo. Do simples gesto, toda a humanidade tiraria proveito.

E também ao fim do dia em vez de como passou? perguntar ao outro se teve um bom coração seria um estimulante alerta. Ou um aviso.

 

Teve um bom coração?

 

É antes de mais um convite à reflexão. Será que tive? interrogo-me. Será que tive hoje bom coração?

 

O tema não poderia ser esquecido. Uma atitude possível seria ganhar o hábito de praticar, pelo menos, uma boa acção por dia, como se exige aos escuteiros. Seria muito sadio e ganharíamos o hábito de pensarmos nos outros antes de mais; ganharíamos o hábito de ter bom coração.

 

Não encontro o sentido de pensarmos em nós. Nós, eu, estamos sempre presentes e não será necessário lembrarmo-nos a nós mesmos de que existimos. Além de existirmos já que pensamos - de sabermos que existimos já que pensamos - sentimo-nos.  

E por que não saber que os outros existem pois que pensamos neles? E tal como em relação a nós, somos capazes de os sentir (ver, ouvir…) e de saber também por isso que existem.

 

Esta sugestão, quero dizer, estas palavras como saudação – tenham bom coração - ouvi-as, num destes últimos dias, de um grande Mestre Budista, que usou termos simples e claros modos e posturas para falar de coisas muito importantes. Que dizem respeito à nossa vida quotidiana.

Fiquei a reflectir.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:42


37 comentários

De Zilda Cardoso a 22.05.2010 às 08:33

O Papa Bento XVI é de certeza uma personalidade muito interessante. Vou ler alguns dos seus livros para saber alguma coisa mais sobre ele. Em geral, pessoas ditas intelectuais não são brilhantes em público, não irradiam mas retraem-se. Não são menos boas nem menos inteligentes nem menos cultas, são tímidas e não têm o hábito nem talvez o gosto de se verem entre a multidão a querer que eles profiram palavras intemporáveis, profundas, que nunca mais esqueçam, Palavras que mostrem a sua ligação directa com o sagrado, com Deus.
O Papa quando chegou ao Porto estava cansado mas havia já um vago sorriso no seu rosto. Talvez tivesse comaçado a compreender o que esperavam dele.
Tenha um bom coração.

De Augusto Küttner de Magalhães a 23.05.2010 às 02:03

De facto por vezes os intelectuais retraem-se.

E de facto, o Papa actual, é sem dúvida um grande pensador.

E a posição, a dignidade da Igreja Católica e de outras Igrejas com seculos de existência, têm que ter um rumo bem definido, e não se deixarem "apanhar em demasia" pela modernidade.

Mas os tempos - hoje - evoluem tão rapidamente, que as Igrejas, têm que fazer um esforço de mais actualização, sem se perderem.

Hoje por assuntos muito agradaveis familiares, tivemos que ir a uma Igreja Antiga aqui no Porto e um leigo, dos que fazem parte do coro, falou conosco de forma, que nem há 40 anos seria comprensivel fazê-lo....e com respeito, temos todos que estar mais actuais.

Acho eu!!!!!

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2010
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2009
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2008
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D