Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



QUE FESTA?

por Zilda Cardoso, em 26.06.09

 

 Paris é uma festa é um título de Hemingway em que conta impressões da sua vida nessa cidade nos anos 20 do século XX.

Paris sempre foi uma festa para mim.
De maneira geral, ia na Primavera, lá vão muitos anos, e percorria a pé as ruas e as avenidas minhas conhecidas e preferidas. Detinha-me um pouco nos jardins, admirando a luz por entre os arbustos, observava a água das fontes e dos tanques, atravessava as pontes num sentido e no outro, passava os cais... Caminhava durante horas, até não poder mais de cansaço, mas estava sempre feliz.
Acho que conhecia cada árvore de certas avenidas, era principalmente o encontro periódico com elas o que festejava. Notava as diferenças e fixava a cor, para comparação, das jovens folhas verde-claro, transparentes, frágeis, recém-nascidas. Tinham um perfume suave, novo,  que me encantava.
E era um encontro afortunado com pessoas interessantes e comunicativas e com acontecimentos e lugares de acaso ou procurados como as exposições de arte e os concertos, as bibliotecas e os museus, como se tudo fosse diferente de cada vez. E era diferente.
A festa nesses anos era Paris. Provavelmente não tanto para mim como para Hemingway que levava uma vida solta nesse seu  princípio de carreira prometedora, confiante  no valor da aprendizagem e da formação que adquiria na cidade cosmopolita em encontros com outros escritores e artistas. O seu talento para a criação literária só podia ser favorecido pela vida rebelde que descreve depois com naturalidade e sem grandes ilusões.
Lembrei-me do grande escritor, do seu e meu amor por Paris e da sua ideia da cidade como festa móvel, depois de ter visto a referência de Laurinda Alves a Nassim Taleb que aconselha a não ouvir notícias mas a ir a festas, o que no momento se compreende e é muito apropriado: tudo o que necessitamos é de gente criativa desejosa de desenvolver o seu talento.            

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:09


7 comentários

De Zilda Cardoso a 29.06.2009 às 12:57

Hemingway viveu em Paris expressamente para conhecer a cidade e as gentes "interessantes" que a frequentavam. Nesses anos Paris era a cidade da cultura por excelência: um artista ou um escritor que não tivesse passado por Paris não era considerado... Era ali o s/baptismo. Por isso, ele vê a cidade numa perspectiva diferente da de Eça de Queiroz... que estava a trabalhar, se bem que convivesse com pessoas não comuns, mas "convencionais" das altas esferas. Um e outro aproveitaram essa experiência para a sua escrita que resultou inteiramente diferente num e noutro.
Gosto muito de Eça de Queiroz, claro, mas os seus "recados" de Paris são por de mais nossos conhecidos, ao passo que o livro a que me refiro no post não é.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2010
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2009
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2008
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D