Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



A cidade das sete pontes

por Zilda Cardoso, em 23.06.09

 

 

Em tempos, esta cidade era chamada a Aldeia da Ponte Nova por quem queria troçar carinhosamente da ruralidade tripeira.
No presente, além dessa da Arrábida e das três do século XIX, temos outras três, moderníssimas, elegantes, funcionais e muito bem desenhadas, algumas por engenheiros portuenses.
Podemos ser a Cidade das Sete Pontes, não é giro? Embora de uma delas haja apenas uns restos (a ponte pênsil), dá um ar de avançada civilização dizer que moramos na cidade do mundo possuidora de mais pontes, logo de mais avançada civilização.
Orgulho-me da cidade e das pontes que têm inúmeras significações e utilizações: não nos isolam do mundo nem sequer dos vizinhos, mas ligam-nos a todos. E nós é que estabelecemos os elos, já viram?
Afirmam que o mais importante no nosso tempo é a comunicação. Por isso, quando as comunicações em geral se começaram a desenvolver… surgiram no Porto os grandes projectos de pontes.
Pontes que interligam pontos e problemas desligados e de outro modo não acessíveis. Contudo, para nós portuenses, tornou-se fácil comunicar agora que temos muitas ligações sobre o rio-azul-e-de-ouro que nos separava dos outros. Pontes/ligações para sete temas possíveis de comunicação.
Têm que concordar que é bom.
Como é excelente a Festa de S. João - afinal, a oitava ponte do Porto: de fácil, alegre e ruidosa, civilizada comunicação.

Amanhã conto como foi.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:19


9 comentários

De Augusto Küttner de Magalhães a 24.06.2009 às 00:05

Excelente post! Este ano face a um pequeno problema de locomoção de m/ mulher, a esta hora estamos em casa, a ouvir foguetes, a ver na varanda imensos balões. Neste preciso momento deve estar a ser iniciado o fogo de artificio na Ponte D. Luì, tenho pena de este ano não ser possivel ver. Para o ano há mais, e por certo aanhã a Zilda fará o favor de nos mostrar aqui, o que foi. Como a Zilda sempre o consegue fazer cm as palavras adequadas e que nos fzem parecer esar no local.

De Augusto Küttner de Magalhães a 24.06.2009 às 00:09

Quanto a Pontes, como sabe estão previstas mais duas! E como se espera que TGV, aeroportos e auto-estradas não "aconteçam", pode ser que por meia duzia de trocos aparecem as duas novas pontes, aqui. Uma junto à Arrabida, para o metro, e ootra pedestre, lá em baixo, perto da D.Luís. E ainda era pretendida outra à cota baixo, ou não, entre a rua D. Pedro V e a "outra margem". Se não causarem estragos, se forem uteis, se não forem orgulho de alguem mas utilidade de todos. Venham!!!!

De Zilda Cardoso a 24.06.2009 às 08:33

Perdi-me no número de pontes: já não sei quantas temos a funcionar nem quantas viremos a ter muito proximamente. Apenas sei que são muitas, que são modos de comunicação e que são belas e difíceis construções. Lembram catedrais, em certo sentido.
A recordação mais antiga que tenho de uma das n/pontes e a de um fim de dia de festa de Verão em Gaia, recolhia a casa com os m/pais, nós e muita outra gente, e a ponte abanava muito e todos se apressavam, não confiando na sua segurança. Não aconteceu nada mau e talvez isto se tenha repetido cada ano, no mesmo dia de grande aglomeração de pessoas a pé, vindos da festa não a passo lento como é hábito.

De Augusto Küttner de Magalhães a 24.06.2009 às 12:58

Deve ser da Ponte D. Luís. Quando em cima ainda não circlava o Metro e em dias de comemorações, assumo que 10 de Junho, antes 25 Abril, quando os tropas vinham a marchar, deixavam de o fazer ao passar a ponte dado que ela podia cair, com aquelas "pancadas" sempre certas e o penso que ainda hoje se sente abanar a ponte quando estão muitos automoveis no tabuleiro de baixo. São muitas e bels as pontes. Sabe que estava a convencer-me que a D.Maria não iria ser salva, mas felizmente está em obras de recuperção...tlvez ou talvez não para um passagem pedestre ou ciclovia, haja vontade os presidentes de canara de que e de lá....

De Zilda Cardoso a 24.06.2009 às 09:36

Só espero que nos deixem ver o rio entre tantas pontes!

De Augusto Küttner de Magalhães a 24.06.2009 às 21:18

Vai demorar!!!! E se se realizar, esperemos que haja bom senso....mas para já não há dinheiro, mesmo e ainda bem não havendo TGV e aeroportos................

e o Rio Douro é o mais importante, não a passagem para a outra margem...

De Augusto Küttner de Magalhães a 24.06.2009 às 12:48

Não havendo comentário vivido da festa de S.João temos aqui um muito mais interessante do Poro. E o Porto é exactamente "isto". Fiquei-me ontem pela leitura e pelo computador até às 3h30. Como m/ mulher anda com um pequeno problema numa perna deitou-se e eu fiquei, claro que com a janela aberta se ia ouvindo gente a cantar, oguetes, cães muito aflitos com toda esta barulheia. O Porto às 13h00 está de clima tl qual a Zilda o descreve. E hoje meia cidade vão desansar, outros "obrigatoriamente" estão a prepara cabritos e sardinhas para obigatoriamente hoje ter que comer. E o Porto continua!

De Augusto Küttner de Magalhães a 26.06.2009 às 08:55

Não tendo nada a ver propriamente com o tema, tem com o Porto, o percurso da nova linha do metro= Ocidental. Já dá para entender que vai ser em grande parte enterrada, o que é muito bom. Sendo que ao atravessar a Rua D.Pedro V, para fazer-se uma paragem em frente ao Palácio, vai ser feito um grande aqueduto, ao que percebo começando por trás das residencias universitárias, e saindo julgo que frente ao Palácio. Esperemos que seja uma boa opção e que não prejudique toda aquela edificação já existente e o camunho do romanico. Diz-me quem sabe e que é muito boa Pessoa que nada vai ser prejudicado e eu acredito de quem vem...mas esperemos que não surjam outras traplhadas..

De Cabecilha a 28.06.2009 às 21:22

A Vantag é tentacular e nómada... tem actualmente 4 locais de exposição e vai passar para 8...

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2010
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2009
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2008
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D