Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



DESEJO

por Zilda Cardoso, em 21.02.09

 

Como um poema.
Concentro-me na elaboração de um pensamento que seja a síntese do trabalho e da experiência de uma vida. Um objecto que não tenha nada de material nem de humano.
Que peregrine inteiramente desligado de mim, livre das tramas e ramas com que o envolvia e que eram rumores e frios e crepúsculos.
Que se afirme como lógico em si, poliédrico e transparente cheio de lua, brilhante e nítido, intocável, árvore firme e rio fluido e azul.
Que explique e resolva problemas como se teoria científica fosse ou memória de computador que se utilize, livro que influencie, obra de arte que deleite.
Um pensamento como um POEMA, sonho de perfeição do ninho, memória de perfume suave e expressivo, imaginação de doce-vaga-vogando da sinfonia clássica do violino, evocação de gótico da catedral ao fim do dia.
Mas não traduzo nada em língua.
Apenas o desejo.
 

 

(Dedico este escrito à minha amiga Laurinda Alves, candidata independente pelo MEP ao Parlamento Europeu.  Recomendo vivamente o seu blogue (laurindaalves.blogs.sapo.pt)actualmente ligado às suas Crónicas de Campanha e onde poderão ver o programa deste partido.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:44


8 comentários

De VIGUILHERME a 22.02.2009 às 08:30

É como deleitar-se com um cálice de vinho do Porto a viver um pôr do sol de cristais de côr e.......ou beber uma água fresca a brotar das fragas de magestosas mas delicadas montanhas.... é sentir o ritmo do mundo, seu pulsar ,quer fragíl, quer misterioso quer em devaneio de ser e estar .......(gostei /gosto do jogo das palavras ,da sonoridade .... de como elas se desprendem e prendem ao nosso sentir .....é um poema como você bem o desenhou)

De Zilda Cardoso a 22.02.2009 às 09:57

ViGUILHERME, sempre atenta às subtilezas... As suas palavras tb são bonitas, tb têm as sonoridades do violino ou da harpa e um perfume inclassificável!
Bem haja pela companhia.

De Marcolino a 22.02.2009 às 23:32

Li no Blogue da Laurinda as suas "Mãos". Comentei dizendo que era uma Alma lindissima!

Sempre que me seja possivel por aqui passarei saboreando os seus pensamentos!

De Zilda Cardoso a 25.02.2009 às 08:42

Visitei o s/blogue que achei muito agradável de ler, com belas imagens e muita informação.
Gostei da s/frase favorita que reproduzo aqui, acho que é sempre e cada vez mais oportuno recordar a ideia:
"A liberdade não é somente um direito que se reclama para si próprio: Ela é também um dever que se assume em relação aos outros". - Papa João Paulo II

De Marcolino Duarte Osorio a 25.02.2009 às 12:31

Grato por me ter adicionado como Amigo.

Cumprimentos.

De Laurinda Alves a 25.02.2009 às 11:31

Que maravilha, Zilda. Obrigada. Acabo de chegar de 4 dias no Algarve onde mal abri o computador (por boas razões mas também por razões menos boas) e, por isso, estive 4 dias sem ler os meus blogs favoritos. Começo sempre pelo seu e pelo da Mariana Sabido e hoje não foi excepção. Eis senão quando ia lançada (embalada é a palavra mas certa) pelas imagens da casa de dia e de noite, mais os reflexos do lago, e dou com este escrito que me dedica. Fiquei suspensa da leitura e releitura demorada, a absorver as linhas, as palavras e a cima de tudo a intenção. Obrigada mesmo. Não imagina como são essenciais os votos de confiança nesta fase da minha vida em que tudo é um acto de fé. O que dou e o que recebo. Um abraço daqui até à Quinta do Casal. Um abraço que dure até sábado, o dia em que finalmente estarei no Porto! :)

De Cabecilha a 01.03.2009 às 19:17

realidade virtualmente real :)

De Zilda Cardoso a 01.03.2009 às 21:30

De que se trata?
Sonho com um poema que tenha a perfeição própria do ninho, a imaginação que se espera da sonoridade do violino, e que evoque o gótico tão caro à catedral do séc. XIII.
Se desprender um perfume suave... estará completa a excelência.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2010
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2009
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2008
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D