Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



ELE ESTÁ A DIVERTIR-SE

por Zilda Cardoso, em 21.01.09

 

Será apenas um apontamento, já que se  fala dele em todos os jornais - nos de papel, na televisão, na rádio, na internet... - do seu discurso, da sua atitude, dos seus gestos... Tudo tem sido analisado, investigado, escrutinado até à exaustão. De Barack Obama, naturalmente.

Neste momento, apenas chamo a atenção para um pormenor interessante: acho que ele se está a divertir.

Olho o seu sorriso, pesquiso no fundo dos seus olhos e é isso que vejo: divertimento. Mesmo no momento mais solene, quando repetiu as palavras do juramento e se enganou... mesmo nesse momento, o seu sorriso e os seus olhos eram de quem se regozijava. É aí que eu lhe presto homenagem, é aí que ele hoje é o meu herói. Porque é um sorriso inteligente e saudável. Agradável de ver.

Agradável imaginar o que está por trás.

As suas palavras podem ter sido escritas por uma equipa especializada ou por um jovem com talento especial para discursos políticos. O seu itinerário foi programado por outros, todo o seu dia, com todo o pormenor.

Mas o sorriso é dele, o que sente… só ele sabe e sente. E é em parte o que descobri.

Como herói, e ele é o primeiro grande do século XXI, tem um estatuto de semideus, a sua história vai inserir-se nas mitologias clássicas, mesmo tendo acontecido na nossa contemporaneidade.

Para mim, neste momento ele é o herói-semideus que se regala e alegra com os próprios feitos. Por isso, não faz sentido dizerem que ele tem um grande fardo às costas e não vai aguentar. Mas então não vêem como se diverte? E que portanto o seu fardo só pode ser leve?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:54


26 comentários

De mariadelourdesbeja a 21.01.2009 às 15:40





Parabéns pela sua clarivid~encia ! ! !

De Zilda Cardoso a 21.01.2009 às 18:30

Há muito tempo que não tinha o prazer de a ver ou de a ouvir ou de a ler. Muito obrigada. Comente mesmo que seja para dizer que está tudo errado.

De mariadelourdes a 22.01.2009 às 15:18

Na verdade tenho tido inúmeras razões para esgotar os meus tempos mais livres no meu blog, ou a manter a correspondência em dia, ou a preparar alguns auxiliares para os meus alunos do 11º e 12º anos. Mas vou sempre lendo com muito prazer os seus posts.Sabe que os classifiquei para mim mesma como "NOTÍCIA DO PORTO" ? É um cantinho que sempre visito e nunca me decepciona. O que foi um bocadinho feio, foi não lhe ter vindo aqui dizer na hora própria quanto desejava felicidades para si e para os que alegram a sua vida durante este ano de 2009 que nos chegou a todos no meio de muitas apreensões. Ter-me-á desculpado ?
Mas acredite que formulei os votos.
E ,por agora, vamos tentando convencer-nos também
de que «yes, we can...»

De Augusto Küttner de Magalhães a 22.01.2009 às 17:02

Posso??? Aqui a Zilda Cardoso não escreve NOTICIA DO PORTO, bem pelo contrário, é cada vez e merecidamente mais abrangente e transversal!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

De mariadelourdesbeja a 23.01.2009 às 12:05

Nós, os professores de português,graças ao nosso íntimo contacto com a língua, temos por hábito explorar todas as potencialidades semânticas que ela tem, quase sempre em consequência da etimologia. É por isso que, por exemplo, usamos a distinção que podemos fazer entre o emprego do singular e o do plural dos mesmos nomes, sendo que o singular toma um valor muito mais globalizante do que o plural que é individualizante, em muitos casos.
Isto para que se entenda o porquê de NOTÍCIA e não NOTÍCIAS.

De Augusto Küttner de Magalhães a 23.01.2009 às 16:20

Não! não é isso! até aí fui eu! A Zilda Cardoso felizmente não se foca só no Porto, tem horizontes muio mais alargados, que ultrapasssam o país....foi aí que eu quis chegar!!!!!!!um abraço Augusto

De mariadelourdesbeja a 23.01.2009 às 10:04

Nós, professores de português, temos uma relação com a nossa língua que nos permite "explorar" certas particularidades, como por exemplo a diferença entre o emprego de certas palavras no singular ou no plural. Vamos buscar valores semânticos que se radicam na etimologia da palavra, o que em certos casos amplifica o sentido de um singular, dando-lhe um valor muito mais globalizante do que tem o simples plural. Isto, para explicar NOTICIA e não NOTÍCIAS.

De Augusto Küttner de Magalhães a 23.01.2009 às 23:54

e não do Prto, mas do país, mas do mundo.......

De Zilda Cardoso a 25.01.2009 às 09:30


Tenho a certeza que sim, que formulou os votos de bom ano.
Desejamos todos um bom ano a toda a gente, não só porque os estimamos, mas porque somos todos vizinhos. E os vizinhos zangam-se e degladiam-se, mas quando é preciso, estão ali para ajudar.
No momento, graças ao AMERICANO estamos todos a pensar mudar de vida, trabalhar melhor, pensar nos outros, ajudar mais, ser melhor, não esperar que os outros façam tudo. Agradecemos-lhe o ter-nos lembrado...
Saberemos o que queremos e lutaremos por isso. E devemos saber usar a liberdade que conquistamos.
Obrigada também a si pelas suas palavras.

De Cabecilha a 21.01.2009 às 16:22

Sem dúvida: agora que os programas de televisão começam a apresentar bons programas sobre o seu precurso de vida, não há dúvida que a sua eleição tem que ser vista também nessa perspectiva sorridente1 É que de facto é incrível!!!

Ele Chama-se Obama que é parecido com Ossama!!!

E o seu nome do meio é Hussein como o Sadam!!!

Ou seja tem os nomes dos maiores "inimigos" da américa bushiana.

Além disso assumiu o seu nome Barack quando na juventude lhe impingiam e usavam o Barry.

Quando nos lembramos que até à pouco tempo qualquer estrangeiro ia para a terra da oportunidade... mas a primeira coisa que fazia era mudar o seu nome para algo inócuo e anglo saxónico em detrimento do original que podia soar para os americanos como muito "étnico".

Parece que a nação está a ficar menos hipócrita (e a esquecer o seu máximo paradigma que era o "politicamente correcto").

Já não era sem tempo! :)

De Zilda Cardoso a 21.01.2009 às 18:40

Corrigir... vai sempre a tempo.
Acho que é tempo de cada um reflectir e ver o que pode fazer para corrigir o que entende estar mal; segundo o plano que traçou para o seu futuro que é, lá muito longe, o de todos. Caramba, vivemos no mesmo planeta! Que, por sinal, tem características únicas e é só por isso que ainda não passamos para outro. É o único onde podemos viver. Por iss,o é melhor que nos acomodemos e não andemos em guerras uns com os outros. NÃO FAZ NENHUM SENTIDO.

De Augusto Küttner de Magalhães a 21.01.2009 às 22:43

Exacto : não faz nenhum sentido!
Mas umas quantas guerras, vão sempre "ter" que existir, mas também quando existem mais semelhanças do que diferenças haverá que agarrar aquelas e não estas! Temos todos que dar um verdadeiro passo em frente, muitos, tantos aprendendo com os erros do passado, outros mantendo a sua coerência, a sua insistência, a sua tolerância! Estamos em perspectivas de ser possivel ver surgir a "nova classe de politicos" que vão fazer a viragem. Até ontem no mundo inteiro, não se via um politico, um leader que merecese o nome. Todos tinham desaparecido há mais /ao menos 10 anos, parece termos aqui o primeiro desta nova era, deste nosso seculo!

De Zilda Cardoso a 22.01.2009 às 07:32

Podemos dizer agora que o mundo é nosso. Vamos dispor da n/liberdade e da n/vontade para ajudar os políticos a realizar aquilo que queremos que eles realizem, isto é, o bem comum.
Entre o respeito aos "pais fundadores" e o n/plano de futuro temos muita margem para manobra. O que este político trouxe de mais interessante, foi pôr-nos todos a pensar no que "andamos para aqui a fazer".

De Augusto Küttner de Magalhães a 22.01.2009 às 13:59

Exactamente! E por mais diminuto que seja o nosso contributo, não podemos demitirmo-nos de o dar!

De VIGUILHERME a 21.01.2009 às 18:39

Sim é um heroi-semideus,pois ao longo do seu percurso para a PRESIDENCIA,ele passou por varias provas ,e quase recriou o mito do Paraíso ,onde a diversidade cultural,racial,religiosa poderiam coabitar,em paz e com a dignidade inerente a todo o ser Humano,por toda a sua postura , e relação inter-pessoal que estabeleceu com seu Povo e com todos os Povos ,....através de uma ritualidade e de uma oralidade de respeito,afecto,e solidariedade,ele como recriou o acto cosmogonico unindo a Terra com o Ceú ,ou conseguiu na sua Tomada de Posse ligar o Sagrado com o Profano criando um novo ciclo ...talvez uma nova era ...assim ele o consiga com a Esperança ,e ajuda de Deus e dos que com ele partilham este momento Hstórico.......

De Zilda Cardoso a 21.01.2009 às 18:52

Obrigada, VIguilherme, ele é dos poucos políticos que eu ouço com prazer. Não apenas pelo que diz, mas principalmente, pela forma como o diz. Fala naturalmente, as s/palavras saem soltas, quero dizer, não sob pressão de qualquer coisa inevitável. E além do mais não me considera de idade mental inferior a 10 anos. Ele conta com a inteligência do outro, com a s/dignidade, com as s/ qualidades de pessoa.
De agora em diante, vou prestar mais atenção ao que diz.

De CC a 21.01.2009 às 20:25

Este post fez-me rir. Ri às gargalhadas, veio de encontro ao que eu pensava sem mais nem menos, ou melhor, com uma diferença.
Hoje de manhã, ao pegar num dos jornais diários pensei:
O Sr Presidente divertiu-se tanto que espero não ver escrito, que, atingido o que esperava se demitiu.
Claro que isso não poderia acontecer porque ele é divertido mas não é irresponsável. Este pensamento só me ocorreu por ele ter o condão de parecer transformar as coisas em facilidades e divertimento.

De Zilda Cardoso a 22.01.2009 às 07:20

..."atingido o que esperava"... mas isso era o mais importante. Todos esperam que o que ele espera seja o que nós esperamos. Por isso, seria natural que ele se demitisse depois. Depois de ter atingido o que todos esperam que atinja.
Depois... seria tempo de se ir divertir para outro lado.
Não antes, claro.

De Augusto Küttner de Magalhães a 21.01.2009 às 22:35

Não vi a tomada de posse, uma vez que tinha a certeza que seria um bom momento, mas não senti necessidade de ver. Li hoje no Público o discurso, e achei muito interessante, as abordagens que fez, recuando ao tempo da libertação dos negros, e chegando a hoje. Achei muito interessante a analise que a Zilda Cardoso está a fazer, como o proprio Barack H. Obama se estar a divertir, é capaz de ter razão!!!se Obama conseguir levar a sua empreitada sem ser demasiado “sério”, por certo será mais fácil. Como é evidente algumas “coisas” vão falhar, não se pode pedir que neste momento faça tudo o que tantos não fizeram ou até desfizeram. Primeiro passo, já dado, acabar com Guantanamo, não é teatro, é uma necesidade, é respeitar os Direitos Humanos!E esperemos que efectivamente se esteja “também” a divertir!

De Teresa Hoffbauer a 22.01.2009 às 01:31

Para mim Barack Hussein Obama é o CICERO do nosso século. Tenho a certeza, que é ele quem faz os discursos. Ele é o homem da palavra, espero que tambem seja da accão.

GOOD LUCK, Mr. President!

... and good night.

De Zilda Cardoso a 22.01.2009 às 07:25

Sobre quem faz os discursos ainda não percebi, mas não estou a importar-me muito com isso. Com toda a certeza, ele diz o que quer, mesmo que outros, especialistas de discursos políticos, lhe sugiram formas de dizer, as melhores formas de dizer isso.
Apreciei a s/ visita.

De Laurinda Alves a 22.01.2009 às 10:40

Ontem à noite, num jantar de amigos (onde esteve o pmc !) comentávamos o Obama claro e houve uma voz mais céptica, daquelas que legitimamente proclamam que preferem esperar para ver. Percebo os cépticos até porque a fasquia de Obama está tão alta, tão alta, que qualquer um seria capaz de não lhe conseguir chegar. Mas apesar de perceber e respeitar os mais incrédulos, não os acompanho. Muito pelo contrário! Obama não chegou à presidência dos Estados Unidos por acaso nem por ser a nata da nata bem pensante, uma elite educada nos melhores colégios e universidades. Obama ganhou porque mudou a lógica de meio mundo e resgatou a esperança na política e no político. Com o sorriso de que a Zilda fala, com o prazer que ele não disfarça, com a alegria dos que acreditam no que fazem e no que dizem porque sabem que é na alegria que nasce a esperança e é com esperança que se constrói um mundo melhor. Obrigada por este post que me fez sorrir e ficar ainda mais confiante. Adoro esta sua atenção aos detalhes do visível-invisível .

De Zilda Cardoso a 22.01.2009 às 17:06

Muito obrigada pelos seus comentários, Laurinda, sempre interessantes e oportunos. Como vou escrever daqui a pouco, ele nunca me desiludirá, porque já realizou o mais importante.
Quero confessar uma coisa. Eu nunca devia ter pensado que ele pudesse enganar-se ao pronunciar as palavras do juramento, foi até muito interessante a forma como ultrapassou o que foi o engano do outro num momento tão solene.
Com o tal sorriso, desdramatizou completamente...

De KI a 22.01.2009 às 11:11

Ah qualquer coisa que ainda não me convenceu no Obama, qql coisa...

Os seus textos são mt agadáveis de ler, obrigada pela partilha.

Lina

De Augusto Küttner de Magalhães a 22.01.2009 às 14:01

Um bom comentário. Sincero. Em ambas as frases! É "disto" que necessitamos, mais e mais e mais!

De ana perez a 20.10.2010 às 16:02

partilho completamente esta sua ideia de que obama se diverte! E sobre o sorriso indiciador disso mesmo que ele exibe ao mundo!
bj Zilda.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2010
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2009
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2008
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D