Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



O piano de VOLODOS

por Zilda Cardoso, em 29.09.13

Pergunto-me o que faz ele ali em frente ao piano, tocando-o ora com suavidade ora com dureza, enquanto pesquisa intensamente as teclas ou volta o olhar para o alto…

Ocorre-me e logo tenho a certeza de que ele está a criar um mundo para mim e procura inspiração. Porque quer que seja um mundo fascinante e bom. E procura-o dentro de si no seu coração...e no exterior de si, no firmamento.

Tem a ver com pássaros ou com borboletas, não sei… com luz ou com penumbra… com silêncio e com sons estranhamente cheios de silêncio ou de ruídos de água que flui branda, da que cai do alto e mal toca no cristal, raramente da que jorra com energia… Então são paisagens de sonho com lagoas no meio da areia, com esses sons tranquilos e com os longínquos, sons que semelham silêncios, silêncios que semelham sons, sons do seu silêncio, do silêncio dele.

Tem a ver também com amor, com ternura, com visões românticas e relevos suaves, com sorrisos… Sinto que tudo isso é para mim e fico bem, apaziguada e feliz.

Penso se é estranho este mundo!?

Ele, o Arcadi Volodos, está tão feliz como eu, esforçando-se por me agradar, como isso sabe bem. Agradeço-lhe e aplaudo com gosto e entusiasmo.

O mundo que evoca, apoiado nos autores da música, Schubert, Brahms, Schumann, romântico e divertido, belo e subtil criador doutras visões, é também leve e brilhante … É esse.

Quero dizer, pode ser saltitante, pode haver nele maldades e desgostos e contradição de sentimentos. Pode? Haverá violência, atrevimento, ousadias…É, com certeza, misterioso, e cheiinho, isso sim, de luz e de bondade, de carinho e de compaixão; mundo meditado, mundo reflectido (que resultou de reflexão).

O nosso.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:17


5 comentários

De Vicente a 01.10.2013 às 08:31

Uma vez que a liberdade de expressão e muitas outras foram experimentadas e conquistadas, jamais podem ser retiradas, e mesmo que o sejam pela repressão, no interior continuarão a existir.

Essa é a força da VERDADE.

De Vicente a 01.10.2013 às 22:50

La vie? Un rien l'amène, un rien l'anime, un rien la mine, un rien l'emmène.

Raymond Queneau

De Zilda Cardoso a 02.10.2013 às 11:37

Às vezes, não é bem "un rien".

De Vicente a 03.10.2013 às 22:06

Plus clairement, plus nettement avec l'âge, je ressens la justesse relative de nos chemins et le ridicule de tout ce qui n'est pas obtenu avec son propre sens, sa propre âme, qui n'est pas imprégné par l'amour.

Chagall

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2010
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2009
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2008
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D