Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



and then, you act

por Zilda Cardoso, em 25.03.12

 

 

 

 

Anne Bogart é directora artística do SITI Company e professora de teatro na Universidade da Colômbia. É também autora de alguns livros de ensaios sobre arte.

 

O livro que estou a ler trata da importância da acção em tempos difíceis, quer pessoal quer politicamente.

Dá muitos conselhos, eu adoro conselhos, se bem que saiba que muito pouca gente os suporta. Gosto porque introduzem novos temas de reflexão ou novas perspectivas em que convém reflectir.

 

Os deste livro and then, you act são conselhos inteligentes, baseados na experiência e na ponderação dos seus dados.

 

Acredito que a arte e o artista têm um papel importante a desempenhar na nossa cultura e em todas as culturas, muito especialmente em tempo de crise. A arte não é uma forma de fugir à realidade mas de a animar.

“We are living in very particular times that demand a very specific kind of response. No matter the

immensity of the obstacles – political, financial or spiritual – the one thing we cannot afford is inaction due to despair”.

“Um dia”, conta Anne Bogart, "particularmente desencorajada pelo ambiente global, perguntei ao meu amigo, autor de peças de teatro, Charles L. Lee Jr. como é suposto funcionarmos nestes tempos difíceis. De que modo podemos contribuir, nestas condições, com alguma coisa útil?

“Bem”, disse-me ele,” tens que escolher entre duas possíveis posições. Ou te convences a ti própria de que estes tempos são terríveis e as coisas nunca ficarão melhor e decides desistir; ou escolhes acreditar que haverá um tempo melhor no futuro. Se for este o caso, o teu trabalho, nestes tempos obscuros política e socialmente, é reunir tudo o que valorizas e transformar-te numa ponte (de transporte). Embala tudo aquilo de que gostas e acarinhas e carrega-o às costas para o futuro”.

Há alguns anos, foi perguntado ao Dalai Lama, se quereria voltar à terra num outro século, mesmo sabendo que haveria tal pobreza, poluição e superpopulação que o planeta seria um sítio miserável para viver. Ele respondeu muito simplesmente: “Se pudesse ser útil…” (citado no mesmo livro).

 

 

 

Aí está: enquanto pudermos ser úteis, temos aqui um lugar.

 

Porém, precisamos de agir para nos mantermos úteis, cumprindo o nosso trabalho, dando-lhe qualidade como a única forma de resistir a uma cultura de banalidade, como diz Anne Bogart, atraídos apenas  pela fama, pelo sucesso, pela riqueza material.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:34


3 comentários

De Cardosão a 25.03.2012 às 21:56

exactamente!!! :)

De Cardosão a 25.03.2012 às 21:57

não esperes longos comentários de quem percebeu a mensagem... because action speaks louder than words :)

De Zilda Cardoso a 26.03.2012 às 07:51

E isso mesmo. As palavras, essas palavras que são em parte da Anne Bogart, têm a intenção de estimular quem tomar conhecimento com elas para a acção.
É uma forma simples de ser útil. É uma forma de agir.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2010
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2009
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2008
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D