Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Como sei que estou em Portugal (3)

por Zilda Cardoso, em 04.09.11

 Podemos observar e aproveitar outros exemplos ou inventá-los como o Vira-do-Minho excelentemente dançado num estádio monumental para milhares de pessoas em êxtase... Os génios, então revelados aos olhos de todos, serão vendidos para comprar outros (e outras coisas decerto) que dentro de algum tempo se tornarão os melhores “ dançadores” graças ao treino adequado, a óptimas circunstâncias e a regulamentos bem pensados. Os dançadores terão entrado na lógica da mercadoria, serão heróis do consumo, “manipulados em termos de lucro” como qualquer outra mercadoria sem alma. E como os futebolistas e os seus dirigentes e donos. É isso que nos importa?

 

 

 

Não estaremos a pensar em esquemas absolutamente rígidos nem em ditaduras tirânicas. Não estamos a pensar em valores absolutos nenhuns. Deixaremos muito espaço para a imaginação. Os Portugueses gostam de improvisar e costumam ser bons nisso, mas é aí que é preciso estabelecer limites. O improviso por vezes transforma qualquer coisa que é pouco estudada numa coisa, pelo menos, desconsolada.

Com esta prudência, decidiremos o que queremos ser no futuro, tendo em conta, para inventar o futuro, as boas qualidades de que demos prova, depois de observados vários casos e consideradas diferentes hipóteses, eliminando o que está mal e não nos serve para esse que será o objectivo que nos propusemos.

Proponho: sonhar e realizar, isto é, sonhar e planear, trabalhar com inteligência, com prudência, com regras, com o que de bom e aproveitável tivermos. Sempre com os olhos no objectivo definido.

Não é o que fazem os portugueses que se distinguem lá fora?

Sintetizando:

1º - Devemos conhecer-nos e entender-nos.

2º - Devemos traçar o nosso esquema de vida em ordem ao objectivo.

3º - E, finalmente, num mundo à nossa medida, trabalharemos com intenção, inteligência e imaginação para atingir o nosso objectivo.

Aqui apetece-me recomendar bem alto: E “AMAI-VOS UNS AOS OUTROS!”.

(Falo bem alto para eu própria ouvir porque sem isto nada daquilo tem sentido. Quero dizer que talvez devamos dar mais valor às relações e aos afectos que às coisas).

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:44


5 comentários

De sarrabal a 04.09.2011 às 20:54

Zita Cardoso, grata por me ter adicionado à sua lista de amigos. Para ser franca, não sei muito bem o que essa designação quer dizer. Interessa, sim, que gosto do seu blog e da sua bibliografia. Espero ter outras notícias suas...

Saudações da Soledade Martinho Costa

De Zilda Cardoso a 05.09.2011 às 11:29

Muito obrigada pela sua amizade e pelo seu comentário.
Espero vê-la muitas vezes por estes lados com ideias interessantes para nos mostrar.
Até breve.
Zilda C

De Vicente Mais ou Menos de Souza a 05.09.2011 às 16:09

Oi Zilda:-) e tudo aí, está curtindo êsse país?

Ocê é bem intencionada e querr por força vender "gato por lebre", pois nêsse momento somos mêmo gato...não vále a pena tentar fingir...

outra coisa é ter de aguentar!

e também, se me permite, sol e moscas e belezas naturais e praias e castelos....minina já existem aí há muitos anos e não é agora que ocê os vai descobrir, né?

pobreza que vai ainda vir mais, tristeza e sombritude e sobretudo falta de horizontes é a pura da realidade, o resto nem chega a ser poesia, é FANTASIA!

mas éssa é uma opinião, a minha modesta opinião, por isso estou regressando de uma viagem no Brasil, e tentando vir para cá por uns anos...o que o Altíssimo me conceder e também o sucesso de meus prospetivos negócios, viu?

vamo ver, póde dar ou não dar... e se não dér me terá pedindo uma sopa dos pobres alegres:-)

não se dane nem com a nova ortografia nem com as minhas ideias.

bêijo amigo

Mánuéu

De Zilda Cardoso a 05.09.2011 às 18:14

V. está completamente apanhado pelo Brasil brasileiro! Pareceu-me que apesar de tudo tem esperança nos seus negócios e habilidades; pelo menos, na sopa dos pobres tem. Pois lhe será dada com amor e bom humor!
Será que leu bem o que eu escrevi por 3X?
Aguardo as suas notícias.

De Vicente a 06.09.2011 às 00:04

Estou cansado de ter andado para trás e para a frente e tenho "homesick" : claro gosto do meu País e tenho toda a Família e amigos por Portugal.

No entanto quando leio aqui de fora o que se passa em Portugal, apodera-se de mim um desalento e tristeza por ver que por mais, como aliás a Zilda, se queira ter uma visão positiva, a realidade desmente cada esforço.

Nem me refiro já à parte material: temos um País aonde durante anos fomos no sentido errado, inconscientes e suicidas e tal como um miúdo pequeno, julgamos que pedir desculpa, torna inteiro um vaso precioso que fizemos em cacos!

Esta absoluta falta de disciplina e organização aliada à confiança cega no destino venturoso, não pode deixar de afectar psicologicamente quem tem um rumo e deseja, mesmo com modéstia ter o direito a uma certa felicidade e harmonia.

Basta de dizer evidências, pois todos sabemos que tenho razão.

Se parto ou fico nem sequer a mim se poderá ficar a dever inteiramente, pois tudo está difícil em todo este mundo.

Melhores dias interiores virão, têm que chegar. Ao menos sempre conseguiremos adormecer em sossego.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2010
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2009
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2008
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D